Archive by Author | priflores

Câncer Bucal

Câncer é um termo usado para se referir a um grupo de doenças caracterizadas por um crescimento desordenado de células. O processo se inicia com uma célula que sofreu alterações em genes normalmente inativos. Quando essa alteração ocorre em um em especial, o protooncogene, ele passa a ser ativo e a ser chamado de oncogene. Essa mutação altera o DNA celular, assim a célula perde sua função normal, e começa a se multiplicar de forma rápida e desordenada, normalmente agressiva,  se transformando em um corpo estranho ao nosso organismo (tumor ou neoplasia maligna). Essa proliferação celular anormal acaba invadindo e destruindo os tecidos adjacentes e pode se disseminar para locais distantes (metástase). As manifestações clínicas refletem os efeitos da compressão local provocada pelo aumento do tumor comprometendo as funções dos órgãos e dos tecidos infiltrados e por isso, nas fases iniciais, costuma ser assintomático.

Câncer bucal é a denominação dada a esses tumores malignos quando aparecem nos lábios e cavidade oral (língua, assoalho da boca, mucosa bucal, gengivas, palato) e parte posterior da garganta, amígdalas e glândulas salivares. Sua frequência é maior em homens do que em mulheres, principalmente acima dos 40 anos.  Entre os fatores de risco encontramos o fumo e o álcool e quando associados, potencializam o risco. Outros fatores são: exposição excessiva à radiação solar, má higiene bucal, próteses mal adaptadas, dentes quebrados, irritantes locais constantes, vírus HPV, carência de vitaminas A, C e E, além de hábitos como o consumo de chimarrão, de carnes grelhadas (churrasco) e de mascar fumo (este aumenta o risco em 50 vezes). Independente do fator, o surgimento do câncer está  diretamente ligado a duração e intensidade da exposição das células aos agentes causadores.

Os sinais indicativos do câncer bucal podem ser diversos: manchas brancas, vermelhas ou negras; feridas que não cicatrizam com mais de duas semanas; caroços, inchaços, áreas de dormência; sangramento ou dor sem causa aparente; dor de garganta que não melhora; dificuldade para engolir,  mastigar ou movimentar a língua.

O tratamento do câncer bucal consiste em cirurgia e radioterapia, podendo ou não estarem associados. Quando tratado no início ocorre a cura em aproximadamente 80% dos casos. Daí a importância do diagnóstico precoce e das visitas regulares ao seu dentista.